Liberdade de expressão?

O povo brasileiro conviveu por muitos anos com a mordaça na forma de repressão por parte do nosso governo. Não existia liberdade para dizer, escrever ou representar o seu pensamento, opinião, vontade e principalmente nossas ideologias.

Com o fim da ditadura veio esse direito tão sonhado pelo povo, o direito de pensar, conhecido como liberdade de expressão. Porém, hoje em dia esse termo está sendo usado de forma bem diferente do idealizado, em alguns casos deturpados.

Sempre que algum humorista lança mão do seu liberdadearsenal de piadas que de alguma forma ofende uma pessoa ou grupo, ouvimos e lemos a seguinte frase: “Isso é liberdade de expressão!”

Cito o humorista por ser um dos principais geradores de polêmicas a esse respeito, mas entram nessa história toda a população, através de blog, publicações em seus perfis nas redes sociais, jornais e toda forma de expressão pública.

Sei que é difícil não ofender alguém no século XXI, pois o tamanho da audiência é proporcional ao risco de escorregar em palavras, e que ser mal interpretado é tão fácil quanto comprar DVD pirata na cidade de São Paulo e uma pessoa descuidada pode expor seus preconceitos até mesmo sem perceber, mas não me refiro a esses casos, me refiro a ataques diretos, sejam de teor racista, homofóbico ou de qualquer outro que redunde em ofensa a algum cidadão ou grupo de pessoas.

Estamos usando essa ferramenta tão poderosa de forma errada ou realmente não temos o que falar?

A oferta de mídia é tão grande que acaba revelando essa falta de assunto na forma de agressões gratuitas?

Estamos preparados para usar nossa liberdade para mudar positivamente a sociedade ou é algo muito distante das nossas capacidades?

Sou contra a censura, seja ela de qualquer forma, mas sou a favor do bom senso, que também pode ser utilizado livremente, pois é gratuito e não faz mal à saúde.

Não precisamos de leis que nos limitem, até porquê leis não impedem o crime, elas apenas o punem, mas precisamos refletir com urgência na forma como utilizamos nossos direitos.

Existe, porém um outro ponto que deve ser considerado: quem é oprimido por uma piada ou comentário preconceituoso na mídia tem a mesma visibilidade para se defender?

E vou além: um veículo de comunicação no Brasil, cuja concessão é pública, está cumprindo com seu dever ao cobrir com sua marca a disseminação de piadas e comentários preconceituosos sem nenhuma punição?

Responder essas perguntas com honestidade é um passo importante para problematizar a questão de forma responsável, pois é no mínimo muita covardia ridicularizar alguém que não tem o mesmo poder para se defender.

E isso não é liberdade de expressão, é liberdade de opressão.

635562685476023160w(1)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s